A que ponto chegamos?

         Lendo o texto “Vivemos em plena era da exposição” , do meu Prof Eric Messa, me toquei de que  como esta “era da exposição” vem tornando-se inevitável.

       Cada vez mais permitimos que outras pessoas tenham acesso a nossas informações através do mundo digital. Hoje, todo mundo fica exposto a fim de adquirir popularidade em sites de relacionamento como Orkut, facebook, Twitter, etc. Esta era da “superexposição” fez com que a imagem ganhasse mais força assim como a forma e o design. O que antes era um mero detalhe, atualmente dá um diferencial e um outro valor ao produto.

         Nos meios de comunicação, por exemplo, a preocupação estética encontra-se cada vez mais definida, sempre em busca da perfeição como aparência dos atores, iluminação adequada, etc. Porém, com o progresso da internet, e das mídias digitais muda-se a configuração deste pensamento com a criação das famosas “home page pessoal”, onde cada usuário pode decidir e publicar sobre assuntos que julgam interessantes.

         Como se não bastasse, utilizando quase o mesmo modelo mas de maneira mais fácil, surgiram os blogs que faz com que a pessoa mantenha sempre sua rede atualizada. Seu uso acabou extinguindo as home page e o blog tornou-se delírio para aqueles que gostam de expor suas idéias e opiniões neste formato digital.

         Em menos de 5 anos, surgem os portais de relacionamento, dito acima, no qual a principal função é divulgar seu perfil e transmitir o maior número de informação pessoal possível. Hoje, isto é febre mundial, principalmente no Brasil que é o país que mais utiliza o orkut. Por ser um meio gratuito, atinge milhões de pessoas e faz com que o público e o privado se confunda de maneira incontrolável, onde podemos identificar os dados espalhados pela internet. O programa de reality-show, por exemplo, mostra que esta tendência não limita-se apenas aos meios digitais.

        Enfim, há uma grande tendência de que os modelos tradicionais como comerciais, outdoor, irão desaparecer, pois esta era da internet trouxe uma ação inovadora que permite o contato com o consumidor. A marca precisa fazer com que seu consumidor identifique com ela podendo interagir com o produto, ou até mesmo, participando do seu processo de criação. Apenas o apelo visual não deixa sua marca gravada na mente dos consumidores.

* http://breeze.faap.br/ntc13txt/

Advertisements

October 30, 2008. Uncategorized. 1 comment.

Revelação ou Decepção?

      Bem, pra quem não teve o prazer (ou desprazer, dependendo do ponto de vista!) de ver a nova identidade visual da Pepsi, segue uma amostra: 

       Pra quem não sabe,  a Pepsi investiu $1,2 bilhões de dólares para o desenvolvimento e posicionamento das novas identidades e agora finalmente mostra o resultado do redesign de sua marca. Sua nova identidade visual onde o logotipo sofre alterações no traço que, agora, faz alusão a um sorriso e deixa sua tipologia mais clean, ou seja, todas as palavras serão em caixa baixa e usarão um tipo mais atual.

       O novo logotipo vende a idéia de “sorrisos”, no qual cada produto da linha terá a curvatura do “sorriso” diferenciada. A sustentação finaliza como “sorriso de quem bebe Pepsi”, o conceito é até legal mas será que funciona a ponto de me fazer trocar Coca-cola por Pepsi? Acredito que o antigo logo tinha muita força, apelo com o público e um visual muito bacana e original(mesmo trabalhando com ondas). Agora eles vão ter que adaptar este novo conceito na mente dos consumidores. Confesso que essa mudança tem de vir com um poderoso plano de comunicação para tentar (acho difícil) tirar da cabeça de muitas pessoas, a marca antiga.

 

Divulgaram também as imagens das novas garrafas e latinhas.                                                                                                                                                                                                          

                     

       Enfim, eu particularmente, não gostei muito da mudança que a Pepsi fez, principalmente no design. É difícil você fixar novamente o conceito da marca nos consumidores que já tem uma imagem feita desta marca na cabeça. Apesar da ousadia, faltou percepção de enxergar como as pessoas são acostumadas com modelos prontos.

October 29, 2008. Uncategorized. 1 comment.

Bisbilhotando na net

     De acordo, com a matéria publicada no Estadão no dia 6 de outubro de 2008 sobre “Empresas rastreiam imagens na web”, podemos ver como esta poderosa mídia cresceu tanto em termos tecnológicos quanto mercadológicos. Como já dizia o vellho ditado “quem tem boca vai a Roma”, aqui pode encaixar uma pequena adaptação para as empresas “quem tem ouvidos vai a Roma”, o que implica que cada vez mais as empresas tem que estar atenta sobre o que seus consumidores dizem por aí em relação a sua marca e seus produtos, um fator decisivo e lucrativo.

        O comportamento humano se baseia muito na relação com o outro, ou seja, os valores da sociedade hoje visa na opinião do outro, como por exemplo, o que será que eles vão pensar de mim? Ou se ele acha isso ruim, eu não vou usar. A personalidade está fadada a modelos prontos, mera cópias. Portanto, as empresas que buscam atingir seus objetivos tem que se dar conta disso, focando em seu público-alvo e, principalmente explorar na internet o que seus consumidores irão achar, pensar, sentir sobre seus produtos/serviços.

        Apesar de muitas empresas ainda não utilizarem esta ferramenta, esta é de grande importância para obter feedbacks mais rápido e para ter um controle maior sobre seu produto, seja para aprimoramento ou seja para melhoramento. Atualmente, existem cargos destinados a este tipo de trabalho, vasculhar e procurar na internet o que as pessoas estão falando sobre sua marca para entender e perceber se seu produto dará certo ou não. Muitas empresas de Relações Públicas são responsáveis por este setor. 

       Esta matéria faz uma crítica em relação a estas empresas que desconsideram a internet como um meio estratégico e o que eu concordo plenamente. As empresas tem que ter consciência de que a opinião de seus consumidores é fundamental para fazer um bom posicionamento e ter uma boa visão de marketing. E que comunidades, blogs, sites estão aumentando cada dia mais, o que pode fazer com que seu produto fique exposto por aí, de maneira positiva ou negativa. Só uma dica fiquem ligados porque uma opinião podem equivaler a mil.

 * http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20081006/not_imp254295,0.php

October 22, 2008. Uncategorized. Leave a comment.

Pac-Man Poufs

        Porque não basta apenas sentar, tem que sentar com estilo. E mostrando que italianos não são bons apenas com o design de roupas, a Qayot criou esse produto incrível.

      Quem não conhece aquele bichinho amarelo que possui apenas uma boca, um olho e era todo redondo? Pois é, Pac-Man, o grande sucesso da pré-história dos jogos eletrônicos produzido originalmente para Arcade no início dos anos 80, tornou-se um dos jogos mais populares do mundo, tendo versões para diversos consoles e continuações para tantos outros, inclusive na atualidade. Porém, mesmo sendo já meio ultrapassado depois de várias gerações de videogames, ainda é divertido, assim como Tetris . É difícil tirar o brilho da simplicidade.

    Mas a influência desse jogo vai além dos videogames. Estes poufs, comercializados pela italiana Qayot são a prova disso. Pac Man foi a fonte de inspiração para estes magníficos poufs. Um verdadeiro tributo ao jogo criado por Iwatani Tohru, este pouf é igualmente um sistema modular, versátil e divertido.

    Eu acho esses Poufs uma ótima forma de homenagem inspirados no famoso jogo. Além de bonitos, são modulares e temos que levar em conta  que design não é apenas beleza, é também função o que me parece bem confortáveis e aconchegantes.

October 22, 2008. Uncategorized. Leave a comment.

Farmácia Popular

     

        A Farmácia Popular do Brasil é um programa do Governo Federal para ampliar o acesso da população aos medicamentos considerados essenciais. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), órgão do Ministério da Saúde e executora do programa, adquire os medicamentos de laboratórios farmacêuticos públicos ou do setor privado, quanto necessário, e disponibiliza nas Farmácias Populares a baixo custo.

       Um dos objetivos do programa é beneficiar principalmente as pessoas que têm dificuldade para realizar o tratamento por causa do custo do medicamento. No site do governo você encontra até mesmo vídeos com Dr. Drauzio Varella dando dicas e tirando dúvidas das pessoas, inclusive sobre a automedicação.

       Sobre o design da propaganda, eu achei o máximo, uma forma simples, mas que transmiti exatamente o que a campanha deseja passar, no caso, qualidade e preço baixo. Um outro foco que eu achei interessante, é o governo utilizar a propaganda para divulgar a idéia, isto é ótimo para atingir a classe mais baixa, já que são elas o público interessado no assunto.

October 2, 2008. Uncategorized. Leave a comment.

Brincando de Blog

                 Você alguma fez já se perguntou o porquê você escreve em blog? Você quer profanar suas idéias ou quer que simplesmente o mundo te reconheça? São perguntas que se redondam, e que, muitas vezes, ficam sem respostas. O texto “Blogando você, seu produto ou sua oraganização para o mundo” do texto Blog de Hugh Hewitt, nos ajuda a compreender melhor esta atmosfera de Blogs, no qual o autor deixa claro que não há saída a não ser utilizar esta ferramenta.

          Com o mundo globalizado, a internet tornou-se um instrumento essencial na vida das pessoas, tanto para comunicar-se quanto para entreter-se. A ferramenta Blog é uma das armas mais poderosas na qual podemos divulgar ao mundo o que pensamos, ou, para empresas estabelecer um fiel elo com seus consumidores, divulgando e introduzindo seus produtos ou serviços, e aproveitando para conquistar autenticidade e credibilidade.

          Sendo assim, podemos aproveitar o paralelo, para falar do Manifesto Cluetrain, que estabele uma nova proposta de interação entre os mercados. Neste Manifesto, existem 95 teses mostrando o quão importante é esta conversação global e como tornou-se um elemento poderoso para adquirir conhecimento e interagir rapidamente com outras pessoas. Dentre estas teses, a tese de número 19 diz-se assim: “As empresas podem agora comunicar-se diretamente com seus mercados. Esta pode ser sua última chance”, o que já fazemos diretamente a ligação com Blogs, que tem como uma das finalidades estabelecer uma ligação com seus respectivos públicos.

          Acredito que, hoje, seja a melhor maneira de contato entre mercado e consumidores, pois nós consumidores, estamos abertos a fazer críticas, a dar opiniões, perspectivas, e até elogios, o que faz com que empresas mudem seus posicionamentos ou deixem em continuidade, de acordo com o ponto de vista da maioria de seus seguidores. Afinal, o produto ou serviço, são consumidos por nós. E nós, temos força e boca para expressarmos o que queremos. Portanto, para as empresas não há saída, a não ser convidarmos a sentar, e agradecer por ter humanos pensantes que tem disponibilidade para colocar em público seus anseios e propostas.

          Enfim, o mercado nos apresenta infinitas variedades de produtos e serviços, e aqueles que mais se destacam, com certeza, é aqueles que se dedicam a este novo tipo de comunicação, pois hoje o acesso é altamente grande e incalculável. Para as empresas mais interessadas na participação de públicos perante seus produtos, já tem a invejável chave para o sucesso.

October 2, 2008. Uncategorized. Leave a comment.